terça-feira, 30 de outubro de 2012

castigo que funciona

O assunto da última semana por aqui foi o castigo da Maria Eduarda. Ela estava numa fase muito difícil; extremamente teimosa, desobediente e gritona. Não queria colocar o uniforme para ir ao colégio, não queria tomar banho, não queria comer, desafiou a mãe por algumas vezes... a coisa estava ficando impossível. Já tinha levado umas palmadas, foi posta de castigo no quarto e não respeitou o castigo, fez birra na entrada do colégio, e fez até xixi nas calças em pé na sala (coisa que nunca tinha feito desde que tiramos a fralda, há quase um ano). Foi a gota d´água (ou de xixi mesmo). E assim não pude evitar o pior castigo de todos: não ir na festa de aniversário da Melissa, amiguinha da sala da Marina e Isabela. Eu já tinha feito outras ameaças desse tipo, mas nunca tinha levado a sério. Desta vez fui obrigada a cumprir o que disse, ou perderia minha autoridade de mãe. Chegou no sábado, dia da festa, a Maria Eduarda já estava ficando boazinha, e me perguntava quem ia no aniversário. Eu tive que repetir várias vezes: "você não vai porque este é o seu castigo pelo mau comportamento". Deu dó de vê-la observar as irmãs se aprontando e ela concluindo que ia ficar em casa com o papai mesmo. Nem chegou a chorar. Acho que ela entendeu direitinho a pena que recebeu, deu p/ perceber que ficou triste. Mas lá fui eu com as 3, faltando um pedaço de mim, fomos para a festinha sem a Duda. Todos perguntaram "cadê a 4a"? O Ado até se esforçou para compensá-la: levou-a na missa com ele, e depois foram tomar sorvete. Nós chegamos em casa antes deles, e as 3 perguntaram por ela. Ela depois me disse que no próximo aniversário ela vai. Acho que não vai esquecer nunca mais. Nenhuma das 4. Todos sentiram que foi um castigo pesado (eu e o Ado inclusive), mas já surtiu efeito. O comportamento de todas já melhorou, e agora é só dizer que o castigo é não ir em algum lugar que elas já sabem que acontece mesmo. 
Neste dia não tirei fotos, e como não tenho foto da Duda triste, vai esta dela sorridente mesmo. Minha linda!
467041

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

muitos mimos e presentes

Essas minhas filhas são muito queridas. Vivem ganhando presentes. Claro que presente de vó, vô, madrinha e bisa são mais previsíveis, e elas ganharam vários mimos neste dia das crianças, mas como se não bastasse, ainda ganharam da nossa vizinha, D. Salomé, que tem vários netos, mas também lembrou das minhas meninas. Hoje ainda ganharam mais uns colares de princesa feitos pela tia Lúcia, uma amiga da família, que sempre manda uns agrados para elas.
Logo depois que nasceram elas ganharam muitos presentes, até de pessoas que não nos conheciam, ou nos conheciam bem pouco. Foram casaquinhos de lã da vizinha da minha sogra, sandalinhas havaianas da mãe da amiga da tia Tissy, bichinhos de pelúcia do supermercado, pijaminhas da irmã da tia Magali, fraldas e mais fraldas de tanta gente, só prá citar alguns. Um dos casos mais surpreendentes foi o das toalhinhas que elas ganharam da tia Denise. Já faz tempo que eu estava p/ escrever sobre isso, mas a correria do dia-a-dia me fez esquecer de registrar aqui. A tia Denise é uma amiga que conhecemos este ano. Ela vende jornal numa esquina do centro da cidade, no caminho que fazíamos na ida para o colégio. Era todo dia aquele papinho rápido do tempo da sinaleira, mas o suficiente para gerar uma afinidade.  E ela um dia deu de presente as toalhinhas de princesa bordadas com o nome de cada uma. Que encanto! Com a mudança para a casa, nós mudamos o caminho para o colégio, e não encontramos mais a tia Denise. Mas a lembrança ficou, e vamos guardar para sempre. Foi um presente muito especial. Quem sabe ela vê esta postagem e volte a se lembrar de nós. E qualquer dia desses vou mudar a rota para que as meninas possam revê-la.
463594

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

celebridade?

Esses anos como família de quadrigêmeos nos fez bem conhecidos. É claro que não passa despercebida uma família com 4 crianças da mesma idade, e quem ouve a história dificilmente esquece. Este blog também amplificou a abrangência da nossa imagem, atraindo programas de TV, jornal e a matéria da revista. Mas o que nos surpreendeu foi o reconhecimento sem as meninas! Aconteceu uns dias atrás com o Ado no supermercado: "você é o Ado, pai das quadrigêmeas? Te reconheci do site!"
Mas o ápice aconteceu hoje, e ele até me pediu p/ publicar aqui:

O Ado hoje saiu para viajar a trabalho, estava no aeroporto de Guarulhos, quando uma moça o reconheceu: "você é o pai das quadrigêmeas? eu acompanho o blog de vcs!"
I-na-cre-di-tá-vel! Já pensou nisso? Num mar de gente do aeroporto ele foi reconhecido por alguém que nunca tinha visto pessoalmente! Ele ficou tão abismado que disse que tinha que registrar essa. Tirou a foto, me mandou por e-mail e me ligou contando a história: "essa tem que ir p/ o blog!"



Prazer em conhecê-la, Núbia!
Tomara que não demore muito para conseguirmos fazer uma viagem com as meninas e assim vc as conhece pessoalmente também!
461764

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Natação II

Na postagem anterior ficou faltando a foto das quatro na piscina. 
Agora vai:

A Marina hoje teve sua primeira aula sem as irmãs. Ela, que geralmente não chora, deu uma choradinha quando não estava conseguindo se virar sozinha na água. Mas foi em frente e ficou até o final. Na saída ainda me disse que gostou da aula de natação.


460061